1 de julho de 2018

LeBron James assina contrato com o Los Angeles Lakers


O que era um rumor no começo da temporada, agora já é realidade. Depois de muito se especular o destino de LeBron James, a resposta final foi dada na noite desse domingo: o ala 3 vezes campeão da NBA está de malas prontas para Los Angeles e irá fazer parte do time do Lakers. A informação foi divulgada pelo jornalista norte-americano da ESPN, Adrian Wojnarowski, dizendo em sua conta oficial do Twitter que o contrato será de 4 anos por US$ 154 milhões de dólares (R$ 594 milhões) antes da hora, já que as informações eram de que King James já teria avisado aos seus familiares e pessoas próximas o seu destino, mas que só iria divulgar nesta terça-feira (3).
Diferente de o episódio chamado "The Decison" em 2010, quando LeBron demorou para anunciar que iria para o Miami Heat, LeBron agiu mais rapidamente, mesmo após sendo visto no aeroporto de Los Angeles. O ex-ala do Cleveland Cavaliers teve uma reunião com o Philadelphia 76ers nesse domingo, mas o 4 vezes MVP da liga não compareceu à reunião.
Com isso, LeBron acaba indo para o Lakers visando (além do título da NBA, colocando o Lakers como um dos favoritos a ser campeão na próxima temporada) aumentar seu legado como um dos maiores jogadores de basquete (se não o maior) de todos os tempos. King James vem de um repertório de 8 finais seguidas (desde a temporada 2010-2011), acumulando 3 títulos (em 2012 e 2013 com o Miami Heat e em 2016 com o Cleveland Cavaliers; em todas as ocasiões, ele foi eleito o MVP das Finais) e 5 vices (em 2011 para o Dallas Mavericks, em 2014 para o San Antonio Spurs e em 2015, 2017 e 2018 para o Golden State Warriors).
Durante sua passagem nos últimos 4 anos com o Cavaliers, LeBron James foi duramente criticado por conduzir uma equipe às Finais da NBA em uma conferência mais fraca. Porém, até a temporada 2021-22, o caminho dele pode não ser dos mais fáceis já que, para levar o Lakers até as Finais da NBA depois de 9 anos, ele terá que passar por franquias como o Houston Rockets (que re-assinou um contrato com o armador Chris Paul) e, principalmente, na sua pedra no sapato nessa última passagem em Cleveland: o Golden State Warriors. Desde 2015, Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors se enfrentam nas Finais da NBA, sendo 3 vitórias para o Warriors e 1 para o Cavs.
Saindo de um status de Deus em Cleveland, LeBron tenta reerguer uma franquia que acumula 16 títulos da NBA (atrás do Boston Celtics, que conquistou o "caneco" 17 vezes) e levar a franquia que teve nomes como Wilt Chamberlain, Kareem Abdul-Jabbar, Magic Johnson, Shaquille O'Neal e Kobe Bryant aos playoffs pela primeira vez desde 2013. Mas a história do Lakers não deve parar por aí...
Especulava-se de que Paul George também estaria de malas prontas para o Lakers, mas com o ala assinando um contrato com o Oklahoma City Thunder de US$ 137 milhões de dólares (R$ 528 milhões) por 4 anos, o outro foco que a franquia do Oeste da NBA acaba sendo o pivô do New Orleans Pelicans, DeMarcus Cousins. Boogie, como é chamado o pivô, está se recuperando de uma lesão no tendão de aquiles, tirando-o das quadras pelo restante da temporada após disputar todos os primeiros 48 jogos da temporada ao lado de Anthony Davis.
Outro nome que é muito especulado para estar ao lado de LeBron no Lakers é o de Kawhi Leonard, que pediu para o San Antonio Spurs trocá-lo e ainda disse que seu destino preferido é o Lakers. Boatos já mostram que o Lakers e o Spurs já tem uma troca fechada entre as duas franquias do Oeste, sendo que o Lakers enviará para o Spurs Kyle Kuzma e Josh Hart junto com uma futura escolha de primeira rodada para ter o duas vezes Defensive Player of the Year (temporada 2014-15 e temporada 2015-16) e MVP das Finais da NBA de 2014.
Durante as últimas 4 temporadas com o Cavs, LeBron teve médias de 26.1 pontos, 7.7 rebotes e 8.0 assistências durante 36.6 minutos de média em 301 partidas. Na temporada 2017-18, LeBron teve médias de 27.5 pontos (terceira maior média da temporada), 8.6 rebotes e 9.1 assistências (terceira maior média da temporada) durante 36.9 minutos em todas as 82 partidas disputadas pelo Cavs na temporada, sendo cogitado a ser o MVP da NBA na temporada 2017-18, perdendo o prêmio para o ala-armador do Houston Rockets, James Harden.

Nenhum comentário:

Postar um comentário